CFP publica resolução para normatizar atuação profissional em relação às pessoas trans

 

 

 

 

A Psicologia brasileira tornou o Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro) de 2018 ainda mais especial para a categoria profissional, para as pessoas transexuais e travestis e para a luta em busca de uma sociedade menos preconceituosa e excludente. É que, na segunda-feira, 29, o Conselho Federal de Psicologia divulgou a publicação da Resolução CFP 01/2018. A normativa estabelece normas de atuação para as psicólogas e os psicólogos em relação às pessoas transexuais e travestis.

A divulgação aconteceu durante o evento Diálogos Digitais, promovido pelo CFP, no dia 29, em lembrança ao Dia da Visibilidade Trans. A resolução entrou em vigor no dia da sua publicação. Durante o lançamento da normativa, o CFP ressaltou, ainda, que ela foi aprovada por unanimidade pela Assembleia das Políticas, da Administração e das Finanças (Apaf) do Sistema Conselhos de Psicologia, em dezembro de 2017. A Apaf reúne psicólogas/os delegadas/os de todos os regionais e do CFP, sendo a instância máxima de deliberação do Sistema Conselhos.

Para a Fenapsi, a Resolução CFP 01/2018 vai contribuir com luta contra a transfobia e contra práticas que visem a patologização das pessoas trans, resguardando-se os príncipios éticos da profissão.

Confira aqui a íntegra da Resolução CFP 01 de 29 de janeiro de 2018. 

Fonte: FENAPSI / Com informações do CFP