#GrevePorDireitos reuniu aproximadamente 10 mil pessoas em Campo Grande

Movimento pediu o Fora Temer, as diretas já e a derrubada das reformas da previdência e trabalhista

O protesto na capital do Mato Grosso do Sul, realizado nesta sexta-feira (30), teve início por volta das 10 horas com a tradicional caminhada dos movimentos sociais pelas ruas do centro da cidade, após a concentração realizada na Praça Ary Coelho.

Com faixa e cartazes, manifestantes pediam Fora Temer, as diretas já, a derrubada das reformas da previdência e trabalhista, além da defesa de pautas específicas.

Segundo a organização, aproximadamente 10 mil pessoas participaram do protesto da greve geral, que juntou trabalhadores do campo e da cidade.

Segundo Genilson Duarte, Presidente da CUT-MS, “Mato Grosso do Sul fez bonito hoje, esteve presente no dia nacional de greve contra a retirada de direitos em diversas cidades, Campo Grande, Três Lagoas, Dourados e à tarde em Corumbá”.

Ainda segundo Duarte, “os trabalhadores se manifestam no sentido de alertar os parlamentares federais, principalmente os nossos senadores que votarão a reforma trabalhista em breve, de que não aceitamos a retirada de direitos da classe trabalhadora que tanto sacrifício fez, que tanta luta fez para conquistar”, disse o dirigente.

A tarde está prevista a realização de um ato político no acampamento do Sindicato dos policiais civis do MS, montado em frente da governadoria, no Parque dos Poderes. O Fórum dos Servidores Públicos Estaduais é contra a política de reajuste zero do governo de Reinaldo Azambuja, que após pressão, já se manifestou que no dia 3 de julho anuncia nova proposta aos funcionários públicos, sendo descartado ajuste zero.

Dourados

Pela manhã, foi realizado o protesto da greve geral com aproximadamente 2 mil pessoas, segundo sindicalistas da CUT, o evento foi organizado pelo Comitê de Defesa Popular, que reúne sindicatos e movimentos sociais da cidade. O ponto de encontro foi a Praça Antônio João, centro, e os manifestantes caminharam pelas ruas da cidade.

Três Lagoas

Neste município, foram paralisadas rodovias federais, a primeira paralisação ocorreu na BR-262 no quilômetro 19 com interdição parcial, outro ponto paralisado foi na BR 158 e BR 262 no quilômetro cinco, segundo informações da imprensa local.

O movimento foi organizado por sindicalistas, militantes do MST e servidores públicos.

Corumbá

O protesto está confirmado para as 15 horas desta sexta-feira (30) em frente ao Riachuelo Futebol Clube, no centro da cidade branca.

Escrito por: Sérgio Souza Júnior CUT-MS