Nota conjunta dos Movimentos Sociais e Sindicais do MS convoca ato dia 13 de Março

ato nacionalEntidades conclamam o povo sul-mato-grossensse a defender a Petrobras, a Democracia e a Reforma Política

Os movimentos de luta dos trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade conclamam o povo sul-mato-grossense para estar presente nas ruas e nas manifestações em defesa:

– Da Petrobrás
– Da Democracia
– Da Reforma Política 

Somos contrários a qualquer tentativa de desestabilização das instituições democráticas e reafirmamos o estado de direito, a democracia e a vontade soberana do povo brasileiro advinda das urnas nas eleições de outubro de 2014. A crise não pode sacrificar a opção da maioria do povo brasileiro pela via democrática.

Defender a Petrobrás é defender a empresa que mais investe no Brasil – mais de R$ 300 milhões por dia – e que representa 13% do PIB Nacional. É defender mais e melhores empregos e avanços tecnológicos. É defender uma Nação mais justa e igualitária.

Não admitiremos que a Petrobrás continue sendo desmoralizada por setores da sociedade que sempre tentaram enfraquecê-la e seguem fazendo de tudo para apropriarem de uma de nossas maiores riquezas e entregá-la para o capital estrangeiro. Não aceitamos que este patrimônio do povo continue sendo alvo de uma campanha de criminalização de setores da mídia que atendem aos interesses da burguesia brasileira que estão tentando transformar o ano de 2015 em um terceiro turno eleitoral presidencial.

Afirmamos que todas as denúncias devem continuar sendo investigas rigorosamente pela justiça brasileira. Exigimos que todos os denunciados comprovados os crimes, sejam presos. Tanto os corruptores, como os corruptos. A bandeira contra a corrupção é dos movimentos social e sindical. Nós nunca tivemos medo da verdade.

Frente a este cenário, entendemos que a crise se combate com o crescimento econômico, com a inclusão social, com a diminuição das desigualdades, com o fortalecimento dos movimentos sociais e a ampliação das políticas públicas e dos direitos dos trabalhadores (as). Por isso, defendemos: aumento real do salário mínimo, reforma política, reforma agrária, reforma tributária e fiscal, taxação das grandes fortunas, correção da tabela do imposto de renda, demarcação das terras indígenas, democratização dos meios de comunicação, mais recursos para a saúde e educação, defesa da Petrobrás, contra a retirada de direitos, contra toda e qualquer forma de privatização de empresas públicas, combate à corrupção, investigação e punição dos corruptos e corruptores, como explicitado acima.

Exigimos as garantias constitucionais e as reformas necessárias para que o país continue a mudança no rumo da superação das desigualdades sociais, políticas e econômicas. As elites brasileiras precisam respeitar a vontade e a decisão do povo.

Os movimentos sociais estão em permanente ação e mobilização, e a partir de agora, atuarão de forma unitária em defesa do Brasil e contra toda e qualquer retirada de direitos, corrupção e tentativa de golpe.

Por conta de tudo que expusemos conclamamos em Mato Grosso do Sul todos os cidadãos, os trabalhadores e trabalhadoras, para somarem conosco em uma grande mobilização, no dia 13 de março, em um Ato Público, para mais uma vez mostrarmos o nosso tamanho e a nossa vontade de ver o nosso país seguir em frente, respeitando a sua Constituição Federal, que garante o nosso regime democrático de fato e de direito.

O nosso encontro será na sexta-feira (13), na Praça do Rádio, a partir das 9hs, em Campo Grande. Contamos com todos e todas!

Assinam

• CUT/MS – Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul
• CTB – Central dos Trabalhadores do Brasil
• UGT – União Geral dos Trabalhadores
• NCST – Nova Central Sindical dos Trabalhadores
• MST/MS – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Mato Grosso do Sul
• MLCRA – Movimento Camponês de Luta pela Reforma Agrária
• FETAGRI-MS – Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul
• Movimento Indígena
• FETEMS – Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul
• FETRICOM – Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Mato Grosso do Sul
• SINERGIA – Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia no Estado de Mato Grosso do Sul
• SINTSPREV – Sindicato dos Trabalhadores Público em Saúde, Trabalho e Previdência em Mato Grosso do Sul
• MMC – Movimento de Mulheres Camponesas
• Sindicato dos Psicólogos de Mato Grosso do Sul
• Fórum da Juventude de Campo Grande – MS
• CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marçal de Souza
• Sintramms – Sindicato dos Trabalhadores da prefeitura de Campo Grande
• Sintss – Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social de Mato Grosso do Sul
• SEEB/CG – Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região
• Marcha Mundial das Mulheres
• SINTECT/MS – Sindicato dos Trabalhadores nos Correios e Telégrafos de Campo Grande
• CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marçal de Souza Tupã i
• Partido dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul
• Partido Comunista do Brasil de Mato Grosso do Sul