NOTA CONTRA O BAIXO SALÁRIO PARA O CARGO DE PSICÓLOGO NO CONCURSO PÚBLICO NO MUNICÍPIO DE JARAGUARI

Sem-título-1Prezado Senhor Prefeito,
O SINPSI-MS – Sindicato dos Psicólogos do Estado do Estado de Mato Grosso do Sul e a Fenapsi – Federação Nacional dos Psicólogos vem perante vossa excelência manifestar nosso repúdio frente ao baixo salário proposto para o cargo de PSICÓLOGO (profissão de nível superior reconhecida e regulamentada por Lei Federal nº 4.119/62), no Concurso Público de Edital número 01/2016, sob responsabilidade da administração pública do Município de Jaraguari-MS.
Considerando que o valor descrito no edital não é justo como remuneração à categoria profissional, diante à natureza da atividade, sua complexidade, além, especialmente, da alta e destacável responsabilidade do Psicólogo/a para com usuários dos serviços. Hoje, somos mais de 250.000 (duzentos e cinquenta mil) Psicólogas/os em todo o Brasil e no Estado do Mato Grosso do Sul, somos pouco mais de 3.300.000 Profissionais Psicólogas e Psicólogos contribuindo para o fortalecimento das Políticas Públicas.
E partindo do principio que o psicólogo tem ampliado suas contribuições nas políticas públicas como visto em Gestão Pública e assessorando muitas vezes gestores municipais, estaduais e federais com um olhar focado na Sociedade e na diminuição das desigualdades sociais respeitando as dimensões subjetivas de cada realidade. Na esfera educacional o psicólogo/a tem contribuído com produções Cientificas em diversos campos que se reflete diretamente na Sociedade.
Observando a complexidade do trabalho do psicólogo/a e por se tratar de uma profissão que trabalha com um processo permanente do cuidado da saúde mental da sociedade; e tal remuneração desvaloriza os profissionais que integrarão as equipes multidisciplinares, além de desestimular os mesmos este SINDICATO DOS PSICÓLOGOS DE MATO GROSSO DO SUL representado, neste ato, pela sua Presidente, vêm perante a população sul-mato-grossense e à categoria profissional dos psicólogos e psicólogas, apresentar seu REPÚDIO à forma como o município de Jaraguari trata a profissão de Psicologia ao oferecer em Concurso Público um valor de R$ 1.247,63 para uma vaga, por 40h semanais de trabalho.
Tanto a profissão quanto os profissionais de Psicologia estão pautados nos princípios de observância de nossa jornada de luta pela valorização profissional, que segundo a FEDERAÇÃO NACIONAL DOS PSICÓLOGOS, estabelece uma remuneração bem diferente do postulado pelo Concurso Público.
A dignidade profissional da categoria dos psicólogos não está à venda. Nossa indignação faz frente ao novo desejo por respeito. Muitos e muitos anos de esforço e luta se passaram para que o profissional de psicologia fosse reconhecido, como um agente importante de um processo multidisciplinar de trabalho que abarca não apenas a saúde, bem como a formação do indivíduo.
No entanto, hoje o que vemos é um total descaso dos representantes públicos, em especial dos municípios, que tem deflagrado concursos os quais oferecem uma remuneração a qual impossibilita sobreviver dignamente. Como entidade de classe, repudiamos qualquer tentativa de precarização do trabalho. É inadmissível que um profissional de psicologia seja contratado abaixo do limite mínimo traçado pelo DIEESE -Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos estabelecido um piso de R$ 3.800,00 para 30 horas e R$ 2.800,00 para 20 horas.
Por isso, o SINDICATO DOS PSICÓLOGOS DE MATO GROSSO DO SUL vem a público deixar claro e expresso nesta Nota de Repúdio, que é contra a postura da prefeitura de Jaraguari. Assim, em face de flagrante rejeição da categoria profissional dos psicólogos à vinculação deste neste concurso público dos fatos e atos praticados à profissão de psicólogos, o SINDICATO DOS PSICÓLOGOS DE MATO GROSSO DO SUL supracitados, em nome e em representação de toda categoria, REPUDIAM a forma desrespeitosa como à profissão vem sendo tratada.
Glace Freitas Siqueira
Presidenta
Sindicato das(os) Psicólogas(os) de Mato Grosso do Sul – SINPSI-MS