Profissionais da saúde realizam manifesto em todo o País pelo Veto Presidencial ao Ato Médico

nao-ao-ato-medicoConsiderando que a sanção ou veto presidencial devem acontecer até o dia 12 de julho, é imprescindível alcançarmos a maior mobilização possível com outras profissões da saúde e suas federações e sindicatos; coordenadores, professores e estudantes de cursos da área da saúde e outros.

Dessa forma o Conselho Federal de Psicologia, juntamente com todos os Conselhos Regionais de Psicologia realizam o DIA UNIFICADO DE LUTA PELA SAÚDE, no dia 4 de julho, às 17 horas.

Em Campo Grande, o ponto de encontro será na Praça do Rádio Clube. Além do pedido pelo Veto ao Ato Médico, a Manifestação reivindica também 10% do Orçamento para a Saúde, Acesso à Saúde Integral e Multiprofissional, Condições Adequadas de Trabalho, com todas as profissões.

Participam do Manifesto o Fórum Estadual dos Trabalhadores em Saúde que congrega profissionais de diversas áreas da saúde, com o apoio dos Coordenadores, Professores e Alunos de Cursos da área da saúde, Movimento Passe Livre, e outros. A ideia é relacionar o Ato Médico com as reivindicações no campo da saúde apresentadas pela população brasileira, buscando assim o esclarecimento dela sobre o ato médico e o apoio a esse pleito.

Informamos que já tivemos 31.100 envios de manifestos à presidenta Dilma, clique no link: http://www2.pol.org.br/main/manifesto_veta_dilma.cfm e envie o seu manifesto até o dia 1º de julho, às 11 horas. Considerando que existem hoje 3 milhões de profissionais e 1 milhão de estudantes na área da saúde, apesar de esse número já ter impressionado a assessoria da presidência da república, ainda temos muito a fazer.

Utilizem também a hashtag #VetaDilma VETA em suas redes sociais, faixas anexas, bem como o arquivo disponível no link http://bit.ly/11YY75B.

 

CONFIRME SUA PARTICIPAÇÃO NO EVENTO DO FACEBOOK

https://www.facebook.com/events/191542037676839/

 

 

ENTENDA O CASO

Em continuidade à luta do Sistema Conselhos de Psicologia contra o Ato Médico, informamos que no dia 27 de junho houve mobilização em diversos estados e, paralelamente a isso, o Conselho Federal de Psicologia (CFP), representado pelo presidente Humberto Verona e Conselheira Federal Monalisa Barros, juntamente com federações de profissionais e conselhos de movimentos em defesa da saúde, se reuniu com o ministro da Secretaria-Geral da presidência, Gilberto Carvalho, e a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para solicitar o veto parcial ao PL do Ato Médico à presidente Dilma Rousseff. A delegação foi composta por aproximadamente 30 profissionais. Na ocasião, foi deliberado que haverá um grupo de consultoria à Presidenta Dilma, no qual a psicóloga Fernanda Magano, Presidente da Fenapsi – Federação Nacional dos Psicólogos, representará a Psicologia.

Lembramos que essa audiência se deu em resposta ao Ofício 136/13 da FCPAS – Frente dos Conselhos Profissionais da área da Saúde, anexo.

Na mesma data houve também reunião da Comissão Intergestora de Recursos Humanos do CNS – Conselho Nacional de Saúde, em que o CFP foi representado pelo Conselheiro Federal Celso Tondin, na defesa do conteúdo exposto no Ofício CFP nº 1130/13. Esse ofício será um dos subsídios para a elaboração de Nota Técnica do Ministério da Saúde a ser entregue na Presidência da República até o dia 10 de julho.

 

 

http://www.crpms.org.br/noticias.php?id=6257