Sindicato premia primeiras filiadas com livros de Isloany Machado

O Sindicato das/os Psicólogas/os de Mato Grosso do Sul lançou nesta terça-feira, dia 1º de Maio (dia das/os trabalhadoras/es), sua campanha de filiação e recadastramento. A campanha tem sua duração até o dia 27 de agosto (dia das/os psicólogas/os) e se propõe a aumentar a base sindical da categoria com vista de barrar os retrocessos nos direitos trabalhistas e nas políticas públicas.

Afim de inovar o sindicato vem com novidades na campanha, a principal delas é a promoção “associou, ganhou”. As 10 primeiras/os Psicólogas/os que realizarem a sua filiação ganharão um dos livros da Psicóloga e Psicanalista Isloany Machado. Importante ressaltar que, a promoção é válida apenas para novas filiações e para cada filiação ser validada é preciso realizar o pagamento da Contribuição Associativa e enviar o comprovante para diretoriasinpsims@gmail.com com nome completo e telefone para contato.

Isloany é Psicóloga, Psicanalista, escritora e blogueira. Graduada pela UFMS trabalha principalmente com Psicologia Clínica além de outros trabalhos na área social e educacional. É psicanalista, membro da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano, pós-graduada em Direitos Humanos e mestre em Psicologia pela UFMS. A escolha da obras de Isloany vem do reconhecimento de seu trabalho e o incentivo à cultura local. Agradecemos publicamente a autora que gentilmente doou algumas edições para incentivar a organização das/os trabalhadoras/es da Psicologia em nossa entidade sindical.

 

Clique aqui para fazer a sua sindicalização e participar da promoção.

Veja abaixo mais informações sobre as obras disponíveis na promoção:

 

Nau dos Amoucos

Em que o amor é diferente da loucura? Este é um dos questionamentos de Inácio, homem de cinquenta anos que acaba de enterrar a mãe, consumida pela loucura. Esta morte faz com que ele seja lançado na roda do tempo. Até ali, passara a vida preso em fendas temporais, dividido entre amores presentes e passados. Ao reencontrar um amor suspenso há anos, o sentimento que estava congelado começa a derreter e toma sua vida de forma que sua velha casca já não lhe cabe mais. Os dois acontecimentos fazem com que se depare com a pergunta sobre seu desejo, e terá que se haver com isso, reescrevendo uma nova história (Sinopse).

 

Em defesa dos avessos humanos: crônicas psicanaliterárias

O prefácio, escrito pela psicanalista Maria Anita Carneiro Ribeiro, diz: ‘Isloany Machado é uma despensadora que com sua pena, ou melhor, com seu teclado, avessa o cotidiano e o expõe com o frescor de uma prosa num bar com uma amiga, com o gosto de uma confidência sussurrada, com o calor e o perfume do Planalto Central e da poesia de Manoel de Barros. Isloany é despretensiosa, e por isto mesmo, o que ela faz é precioso. Diz que não sabe escrever teoria – mas fez Mestrado. Apesar do que diz, às vezes se arrisca a escrever sobre a teoria e a técnica da psicanálise. Mas bom mesmo é quando ela relaxa e se deixa atravessar pelos mistérios da Caverna do Dragão, descoberta por Freud, e que nós chamamos de inconsciente. É então que sua prosa se torna mais saltitante e saborosa, menina sapeca e mulher sabida, recordando causos da infância, nos apresentando, com o entusiasmo de quem acabou de descobri-los, livros célebres, refletindo sobre detalhes, ou apenas resmungando.’